segunda-feira, 31 de agosto de 2009



Recebi no Twitter alguns links tendo como destino um lugar comum: O episódio da conhecida gafe cometida pela cantora Vanuza. Primeiro dei fartas gargalhadas com aquele mico titânico. Inevitável. Não me contive. Hoje em dia, bobeou, caiu no youtube e virou motivo de chacota. Pelo jeito esse célebre vídeo ainda vai vingar por longas eras nas pautas dos programas humorísticos.

Aliás, quem não se diverte assistindo a Sabrina Sato presenteando com um suquinho de maracujá o então aniversariante Fernando Collor? Achamos ou não uma piada pronta a flagrante boçalidade dos parlamentares quando perguntados por Danilo Gentili do CQC? Muitos - para exemplificar - não sabem sequer o que seria a Lei Maria da Penha. A matéria prima é farta e os redatores precisam trabalhar. Porém, "fartura" nessa colocação é preocupante...

Bem... Abstrações à parte, retomemos o assunto... Passada a euforia inicial, fiz a minha leitura crítica sobre o acontecido. Eu não seria hipócrita dizendo que sei de cor a letra, na íntegra, do nosso Hino Nacional Brasileiro, mas seria suficientemente esperto e preparado para não cair nas graças mundiais da rede. Ao menos teria ali, bem pertinho de mim, uma dália com letras garrafais a me lembrar quais palavras deveria dizer. Acho que esse "lembrete" não seria reprovável nem mesmo pelos presentes no evento porque acredito que a maioria dos que estavam ali não passaria da primeira estrofe se fossem chamados a cantar de supetão.

Quem nunca mascou o seu chicletinho na hora de cantá-lo que atire a primeira goma. Sempre damos aquela enrolada cretina depois de "Ouviram do Ipiranga as margens plácidas" (...) É claro que não estou aqui para crucificar ninguém e tão pouco dizer que faria maravilhosamente. Não sou santo e menos ainda perfeito. Mas tudo tem seu ápice. Alto lá cara pálida! Liberdade sem libertinagem.

Minha leitura crítica vai para a postura da cantora, visivelmente bêbada (se não, estaria o quê?) e desafinada (isso eu relevo: tem gente bem pior por aí e ninguém reclama!). Podem dizer que sou caxias ou sei lá mais o que quiserem, mas no meu íntimo achei uma falta de respeito. A ocasião pedia o mínimo de sensibilidade por ser o nosso hino, o hino de um povo que se reconhece como tal, como brasileiros que são, independente de classes sociais, religiões, opções sexuais e cor de pele. Isso é o mais bonito. Talvez apenas duas coisas unam brasileiros de forma honesta: O voto popular e o nosso Hino Nacional. Poderia incluir o futebol? Até sim, mas me refiro a contextos realmente importantes.

Sobre o vídeo, posso me estender para além do universo "Vanuzeano" e usá-lo como gancho para lembrar que falta a nós brasileiros o orgulho de pertencermos a esta terra maravilhosa, de fazermos parte de "um país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza". Não a um "Brazil" de Carmem Miranda cheia de bananas na cabeça, mas a uma terra plena de fartura e capaz de deixar qualquer país dito de "primeiro mundo" no chinelo. Digo isso aqui por acreditar que o Hino Nacional é o nosso primeiro ponto de noção como cidadãos. Poderíamos projetar aquela típica brasilidade tão comum em tempos de copa do mundo para o resto de nossas vidas não é?

5 comentários:

feltian disse...

Aê, Ruizito, adorei.Tb assisti o vídeo e fiquei rindo sozinha aqui. Veja ao cúmulo que chegamos. Por quê ninguém tirou ela de lá no primeiro minuto? Se bem que a coisa ficou bem pior depois dos 2:45. Vou passar sempre aqui agora pra ler as tuas news. Beijocas e a gente se vê em Novembro!!!

Pauline Machado disse...

Pois é meu queridooo, ainda não assisti ao vídeo (por incrível que pareça), mas já soube e logo vou ver.
Mas independentemente de ter assistido ou não, já de cara concordo: pq a deixaram cantar/ pq a deixaram antes mesmo de começar a cantar, chegar perto do microfone se estava daquele jeito?

Enfim, as pessoas cada vez mais estão mostrando sua cara: gostam de rir da vida alheia...rsrs

Beijosss

**adorei perceber que o texto foi mais curto dessa vez! rsrsrsrsrrrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrrsrs

Beatriz disse...

Pois é, eu tbm vi o vídeo e tenho que admitir que ri a bessa!
Afinal, felizmente (ou não) eu sei cantar o hino nacional todo...cortesia de ex alunos do memorável colégio Pedro II. Então até pensei que a Vanuza podia ter umas aulinhas com o pessoal de lá...rs
Mas depois fiquei com pena dela...afinal, talvez, ela não tivesse noção do paoel que fez, reflexo apenas de como o nosso povo é.Sem vontade de saber a letra do próprio hino. Mas aposto que todos sabem cantar a música dos seus times...e como vc disse, duvido que algum dos que estivessem lá saberiam cantar se fossem chamados...
É preciso mostar muito mais amor por essa terra, como vc bem disse, que vai muito além do belo futebol que joga...

Beijos Bia.

kikinhah disse...

Oiê!
Nossa eu amei seus elogios no tópico "Dê uma nota para blog acima", quem não gosta de elogios né? rs =D
Obrigada, faço o possível e o impossível para manter o blog organizado.
Qt ao seu post.
Eu achei que ela estivesse bêbada tbm, ela falava muito mole, ou estava dopada. hahaha
Uma vergonha ver uma cantora errando a letra do hino nacional.
Enfim...
Foi lamentável.
Parabéns pelo blog.
Sucesso!
BjOs ^.^

raimbowshine disse...

Pqp!! Ri muito qdo vi isso!
É só o que posso dizer... mas realmente é foda! Bom, isso é Brasil. Oba Oba... uma zona mesmo.